O conceito de trabalho feminino ainda é secundário

jun 28, 2012 por Editora Évora | Carreira

Independente do fato de que o conceito de carreira sofreu mudanças devido às grandes transformações ocorridas no mundo globalizado, ainda testemunhamos muitas heranças conceituais do passado, mesmo recente, quanto à diferença entre a trajetória profissional masculina e feminina, incluindo a de mulheres que conquistaram postos de destaque e liderança.

 mulher deitada no chão com laptop

Por exemplo, há aqueles que vieram de uma família de mulheres fortes que, na verdade, fizeram carreira, mas nunca os outros se referiam a elas dessa forma ao falarem sobre suas trajetórias bem‑sucedidas. O período a que nos referimos são os anos 1930/40, quando o número de mulheres que chegavam a uma faculdade era ínfimo. A referência sobre elas é sempre, no máximo, de mulheres maravilhosas, as mães, boas mães. Já as referências masculinas são de homens que tiveram carreiras de sucesso nas mais variadas áreas.

São pequenas diferenças como essas que acabam por reforçar o conceito de trabalho feminino como apêndice, algo secundário e de menor valor. Sabemos que ainda hoje as diferenças estão muito presentes, nem sempre nas palavras, mas nas atitudes.

Provavelmente na sua família, há muitos exemplos como os de nossas avós e tias. Mulheres de carreira, empreendedoras, casadas ou descasadas, com ou sem filhos, que sustentaram famílias – incríveis representantes de suas gerações –, mas não são conceituadas como mulheres de carreira. Quando lembradas, dizem que foram ativas, carinhosas, ótimas donas‑de‑casa…

Sabemos que devemos muito a essas referências familiares femininas, que nos mostraram o valor de estudar, ter metas profissionais e autonomia financeira para fazer valer nosso espaço na sociedade e ter felicidade na vida pessoal. Aproveitamos, então, este momento, para também agradecer a elas e parabeniza-las pela brilhante carreira que tiveram!

 

capa do livro "Bem-me-quer, Malmequer"
INDICAÇÃO DE LEITURA

Que situação desagradável, nunca lembrarmos das mulheres por suas realizações profissionais, mesmo que elas tenham se esforçado tanto para conquistar títulos. O livro Bem-me-quer, Malmequer vem em boa hora para discutir essas diferenças culturais persistentes entre homens e mulheres.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  • Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos posts por email.

  • Sucesso do momento:

  • CURTA EDITORA ÉVORA
    NO FACEBOOK
    NOSSOS ÚLTIMOS
    TWEETS