Curiosidades sobre a Branca de Neve da Disney

jun 04, 2012 por Editora Évora | Cultura & Entretenimento

Branca de Neve e os Sete Anões (1937) foi o primeiro longa-metragem animado produzido. Antes dele as animações tinham cerca de 10 minutos, e costumavam ser apresentadas em seções duplas junto com um filme live-action (com atores reais).

Muitos se referiam ao filme como “a tolice da Disney”, durante sua produção. Na época não se acreditava ser possível produzir um longa animado. Além do custo, da enorme equipe e da quantidade de trabalho que exigiria, muitos alegavam que as cores vibrantes do desenho poderiam irritar os olhos e causar dores de cabeça se assistidos por tanto tempo. O formato também era criticado, diziam que não comportaria cenas dramáticas e todas as piadas animadas possíveis não passariam de 20 minutos.

Branca de Neve

Confira outras informações interessantes acerca do projeto:

  • O orçamento inicial de Branca de Neve era de 150 mil dólares, mas o filme acabou custando 1,5 milhão de dólares, um valor astronômico para a época.
  • A projeto todo precisou de quatro anos e meio para ser concluído.
  • O filme criou o estilo de animação da Disney no qual os protagonistas têm feições realistas, como a própria princesa, enquanto personagens cômicos, como os anões, apresentam feições caricatas.
  • A história é mais curta que o conto registrado pelos irmãos Grimm. Desde então, alterações e adaptações são feitas em várias películas da Disney, baseados em histórias já existentes, tornando-os mais comercializáveis.
  • Algumas cenas, como o desfecho da madrasta má, são consideradas bastante assustadoras para os pequenos. Por isso, cenas semelhantes são raras nas produções atuais do estúdio.
  • A produção durou três anos. Foram utilizados 32 animadores, 102 assistentes, 107 continuístas, 20 artistas de layout, 25 artistas de cenários, 65 animadores de efeitos especiais e 158 coloristas.
  • O filme é composto por 250.000 desenhos!
  • Foi o primeiro longa-metragem a comercializar a trilha sonora. 80 músicos compunham a orquestra que a gravou.
  • Os movimentos da Branca de Neve foram feitos tendo como base os movimentos da dançarina Marge Champion.
  • Embora Dunga não fale, teve um dublador. Eddie Collins foi o responsável pelos suspiros, soluços e outros sons emitidos pelo caçula dos anões.
  • Cerca de 50 nomes foram inicialmente propostos para os anões do filme. Além dos nomes definitivos, alguns dos propostos foram: Biggy, Blabby, Dirty, Gabby, Gaspy, Gloomy, Hoppy, Hotsy, Jaunty, Jumpy, Nifty e Shifty. Inicialmente o nome de Atchim (no original, Sneezy) seria Jumpy. Apenas de última hora é que foi feita a substituição pelo nome definitivo.
  • Já o príncipe é chamado apenas de Príncipe. Será que gastaram todos os nomes com os anões?
  • Entre as cenas que ficaram de fora durante a produção. Há uma onde os anões comem a sopa feita pela princesa, e outra onde constroem uma cama para ela.
  • Branca de Neve também foi a primeira princesa Disney. Atualmente a franquia Princesas, composta por várias donzelas de diferentes etnias, é uma das mais rentáveis dos estúdios do camundongo. Ela também é a mais jovem, com cerca de 13 anos de idade.
  • Depois do sucesso do filme em 1937 outros estúdios correram para produzir filmes “família”. O Mágico de Oz foi a resposta da MGM.
  • O longa foi relançado nos cinemas várias vezes em 80 anos de existência. Diversos trailers de décadas diferentes podem ser encontrados em sites de vídeo como o Youtube.
  • Foi relançado em DVD, e pela primeira vez em Blue Ray em 2009. A edição especial também comemorava o 80° aniversário da princesa.

Branca de Neve com os anões e a madrasta má

Prêmios

  • Foi indicado ao Oscar de melhor trilha sonora.
  • Ganhou o Grand Biennale Art Trophy, no Festival de Veneza.
  • Em 1939 Walt Disney recebeu um Oscar honorário pela inovação na indústria cinematográfica. O prêmio, composto por uma estatueta de tamanho real e sete miniaturas (representando os personagens que dão nome ao filme), foi entregue pela atriz mirim Shirley Temple.

Texto: Fabiane Bastos (blog DVD, Sofá e Pipoca)


INDICAÇÃO DE LEITURA
Você sabia que a história original da princesa não é da Disney? Apesar de o estúdio ter popularizado a fábula, sua origem remonta há muitos anos antes e possui diversas interpretações diferentes. O primeiro conto, que está no livro Branca de Neve – os contos clássicos, foi escrito em 1634, na Itália!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  • Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos posts por email.

  • Sucesso do momento:

  • CURTA EDITORA ÉVORA
    NO FACEBOOK
    NOSSOS ÚLTIMOS
    TWEETS