Conan, o cimério selvagem de Robert E. Howard

jun 06, 2012 por Editora Évora | Cultura & Entretenimento

Citação do livro Conan, o Bárbaro

Conan, o bárbaro, o cimério, o selvagem, o ladrão, o destruidor. Conan é o maior herói da literatura de fantasia heróica ou “espada & magia”. Criado em 1932 por Robert E. Howard, este personagem transcende décadas de evolução dos contos de heróis sem, no entanto, perder sua majestade.

Retrato de Robert E. HowardQuem foi Robert E. Howard?

Howard era um rapaz nascido em 1906 em Peaster, Texas nos EUA. Desde os nove anos descobriu seu dom para a escrita, aos 15 se tornou profissional e teve uma história publicada na revista Weird Tales, chamada “Spear e Fang”. Anos mais tarde, fez o que muitos gostariam, mas poucos conseguiriam: brincou de Deus. Em “A Fênix na Espada“ lançou as bases que levaram a criar uma Era inteira que data entre a queda de Atlântida e antes de qualquer registro histórico dos povos conhecidos. Criou centenas de nomes de personagens, diferentes idiomas, povos, reinos, cidades e seres sobrenaturais. A partir de fragmentos de outras mitologias, fundamentos históricos e de sua própria cronologia, tornou a Era Hiboriana tão crível quanto a Era Jurássica, Glacial ou Bíblica. E tudo isso antes de JRR Tolkien pensar em criar suas obras do Senhor dos Anéis e do Silmarilion. Em 20 contos e um romance, Robert E. Howard estabeleceu o mundo onde vive Conan.

Quem é Conan?

Nascido na Ciméria, onde geograficamente ficaria a Bretanha, um lugar que ostenta um poderoso povo bárbaro descendente dos atlantes, Conan se evade de seu reino ainda jovem, ganhando o mundo. Lutou ao lado dos Aesires por um tempo, até que foi escravizado por hiperbóreos. Após escapar, ele fez de tudo um pouco: foi ladrão, saqueador e mercenário. Até então sua fama se estabelecia, um homem corpulento de negros cabelos e olhos, inigualável em combate de espadas, até que sua sorte mudou e ele conheceu Belit, a Rainha da Costa Negra. Ela era uma linda pirata, astuta e excelente em batalha. Belit e Conan formaram a mais duradoura relação da vida do cimério. Nessa fase pirata, a fama de Conan se espalhou pelo mundo antigo.

Ilustração colorida de Cona

Seus inimigos eram sempre exímios lutadores, feiticeiros (dos quais tinha ódio mortal) ou monstros disformes de grande poder mágico. Derrubou tiranos, salvou e desvirginou lindas princesas. Diferente de heróis modernos que são superpoderosos, Conan contava apenas com sua força descomunal, sua espada selvagem e a experiência dos campos de batalha que frequentou desde o nascimento.

Após muitas batalhas, Conan matou o tirano rei da Aquilônia, um dos maiores reinos da Era Hiboriana, e se tornou finalmente Rei. Casou-se e teve três filhos com a bela Zenóbia, mais ou menos aos 40 anos. Aos 68, ele deixou o reino para seu filho mais velho, Conn, e partiu em busca de novas aventuras no Oeste, onde o fim de sua história é incerto.

A fama do bárbaro

Suas histórias ficaram marcadas principalmente no formato dos quadrinhos publicados pelas mãos da Marvel Comics. A maioria dos fãs conheceu Conan a partir deste formato. Com a popularidade crescente da HQ, um filme foi encomendado. Conan, O Bárbaro marcou a estreia da pilha de músculos que era o jovem Mister Universo Arnold Swarzenegger. A partir daí o mundo inteiro conheceu Conan, e ele ganhou versões em desenho animado, videogames, filmes (incluindo o remake de 2011) e spin-offs, até um MMORPG.

Citação

Texto: Dr. M. Barreto (blog Herói X)

Capa do livro Conan, o Bárbaro

INDICAÇÃO DE LEITURA
Pela primeira vez, o público brasileiro terá a oportunidade de apreciar o único romance escrito por Robert E. Howard. Em Conan, o bárbaro também há três contos inéditos: “Além do Rio Negro”, “As negras noites de Zamboula” e “Os profetas do Círculo Negro”. Você não pode deixar de ler!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  • Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos posts por email.

  • Sucesso do momento:

  • CURTA EDITORA ÉVORA
    NO FACEBOOK
    NOSSOS ÚLTIMOS
    TWEETS