Entrevista de emprego: as 7 perguntas mais difíceis e como respondê-las

out 20, 2011 por Editora Évora | Carreira

Em uma entrevista de emprego você só conseguirá demonstrar seus talentos e habilidades se controlar o nervosismo. O equilíbrio é sempre o mais importante de tudo. E tenha sempre em mente que algumas perguntas são feitas pelos entrevistadores apenas para eliminar os candidatos que não conseguem respondê-las com segurança.

Para ser bem-sucedido é necessário ser a pessoa que o entrevistador procura dentro dos seus próprios limites. É mais fácil conseguir isso prestando atenção no que o selecionador fala e respondendo adequadamente o que é perguntado. E nunca minta! Mentir só afastará você mais da vaga desejada. Hoje em dia todos os profissionais de RH fazem uma boa pesquisa sobre o passado da pessoa e se você for desmascarado mostrará que não tem ética profissional.

Confira as perguntas que mais deixam os candidatos desconcertados e tome nota de algumas sugestões de como contorná-las:

1 – Por que você mudou de emprego?
Essa aqui pode mexer muito com o emocional do candidato, ainda mais se ele foi demitido; isso pode te fazer pensar que o selecionador não terá uma boa impressão de você. Por mais receio que tenha, não minta! Dê uma explicação breve, para não estender demais o assunto, e nunca reclame sobre a empresa anterior, um colega de trabalho ou sobre seu ex-chefe.

2 – Por que você se interessa por nossa empresa?
Evite limitações sem responder de forma específica. Mostre ao entrevistador sua competência no que faz. Fale de como está bem qualificado e de que forma a empresa poderá tirar proveito do seu trabalho. A ideia é que eles pensem em como te encaixar na companhia. O que todos os entrevistadores buscam saber é por que eles deveriam contratar você ao invés dos outros seis candidatos que também tem uma boa qualificação.

3 – O que você fez de bom no seu outro emprego?
Sua resposta pode levar ao êxito ou fracasso de uma entrevista. O entrevistador deseja saber o que você pode fazer pela empresa, o quanto você é eficiente e se causa problemas ou não. Cite exemplos específicos de trabalhos anteriores. É importante enumerar os pontos que deseja mencionar, assim é uma boa forma de memorizá-los quando for questionado. A grande maioria das pessoas que não consegue uma vaga em uma entrevista de emprego é porque não sabem se vender. Se concentre em pontos para mostrar seu profissionalismo. É preciso comentar sobre sua graduação universitária, mas é mais importante falar das suas experiências anteriores.

4 – Quais são suas qualidades e defeitos?
Essa é uma das perguntas mais velhas e difíceis de responder. Mas é possível tirar proveito da resposta. Na hora de responder, concentre no que você tem de bom e evite seus defeitos. Evite sempre falar algo negativo sobre si mesmo. Ser modesto é bom, mas não há espaço para isso em uma entrevista disputada. Até declarações inofensivas como “não tenho paciência com incompetência” pode ser tomada como um sinal de gênio forte e ser severo com os subordinados.

5 – Qual seria o trabalho ideal para você?
Descreva emprego para qual você está se candidatando, mas para isso é importante conhecer (bem) a vaga. Se você descreve um trabalho que não é nada parecido com o que você está concorrendo, o recrutador achará que não há interesse seu na empresa. Muitas pessoas acabam perdendo uma boa oportunidade de entrar no mercado de trabalho por não conseguir responder essa pergunta.

6 – Fale um pouco dos seus chefes anteriores…
Não critique seus ex-chefes ou o atual porque dará uma má impressão para o selecionador. Mas também não é bom creditar todos os seus méritos profissionais a eles. Enfatize os exemplos de iniciativa e liderança que teve especialmente algum projeto criado e dirigido por você que tenha tido bons resultados. Diga também sobre alguma ideia que foi dada para melhorar algum problema na companhia em que estava. Uma boa forma de chamar a atenção do entrevistador é comentar de que maneira que a rentabilidade da empresa em que estava aumentou por conta de algum projeto seu.

7 – Quanto você deseja ganhar?
Evite este assunto, especialmente na primeira entrevista. Esse tema pode até vir à tona em outras reuniões, depois que o profissional de RH decidir que deseja te contratar. Mas caso ele toque no tema, não o ignore e responda que o emprego é mais importante do que o dinheiro e que deseja conversar sobre esse assunto mais tarde, após suas habilidades serem mostradas. Quando for o momento para dizer o quanto deseja ganhar não chute um valor muito alto, pois a empresa se desanimará. Mas também não aceite ganhar pouco porque será modesto demais. Faça sua oferta com consciência.

Com informações de Universia Brasil

INDICAÇÃO DE LEITURA
Mariá Giuliese propõe a realização de uma clínica de carreira em O Jogo da Transição, na qual o leitor verificará em que estágio está – se na infância, adolescência, maturidade etc. – e o quê pode fazer diante disso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentrios

  1. [...] Editora Évora. Compartilhe: Bookmark on Delicious Digg this post Recommend on Facebook share via Reddit Share [...]

  • Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novos posts por email.

  • Sucesso do momento:

  • CURTA EDITORA ÉVORA
    NO FACEBOOK
    NOSSOS ÚLTIMOS
    TWEETS